quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Mário Centeno, o conquistador

Mário Centeno é aquele gajo que passou pela boazona na rua. Meteu conversa, deram os números de telemóvel um ao outro e nas mensagens que trocaram ele disse-lhe tudo o que ela queria ouvir a ver se a conseguia comer. Disse-lhe que a amava, que se casaria com ela e a faria a mulher mais feliz do mundo. Ela acreditou e quando deu conta acordou sozinha deitada nua na cama e o Mário já se tinha ido embora. Crente nas mensagens tão amorosas que o Mário lhe enviava foi-se deixando levar (para a cama). O Mário andava todo satisfeito até que a gaja começou a cobrar, a ligar lá para casa, a bater-lhe à porta e a queixar-se aos amigos. O Mário lamentou ter-lhe dado falsas esperanças mas que era muito jovem para assumir um compromisso tão sério e desmentiu as promessas, mas já nem queria saber do assunto porque até já tinha engatado outra.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

O Dortmund foi à Luz e perdeu

O Tuchel diz que o resultado foi ridículo. Na opinião de alguns adeptos o Benfica ontem perdeu, tal foi a vergonha da exibição. Aparentemente o Dortmund está na moda e é escandaloso não ganhar os jogos todos mas o estádio na segunda circular ao qual os amarelos foram jogar ontem não foi o de Alvalade. 

O Benfica entrou bem na primeira parte assim como entrou bem na segunda. Se na primeira acabou por ser dominado, não foi uma coisa de nitidez tão absurda e para uma equipa que tem jogadores daquele nível não é de estranhar. Já na segunda, o Dortmund entrou a perder e foi buscar o golo que o Benfica tentou defender. Normal!

O Aubemiyyanng falhou um golo isolado na primeira parte numa jogada corrida - acontece!
O Abemiangyinn falhou um golo isolado na segunda parte - a acumulação é mais estranha mas foi uma bola que lhe foi parar aos pés vinda de um ressalto e em que não é certo que não estivesse adiantado face ao ultimo defesa.
O Aubbemyoong falhou um pénalti - uma terceira oportunidade na cara do guarda redes falhada já é uma aberração estatistica mas, o pénalti não foi para punir uma bola que ia entrar na baliza e que foi cortada com a mão, não foi para derrubar um jogador isolado frente à baliza. Foi um braço que ficou à solta num carrinho para impedir um cruzamento. E nem sequer foi de propósito!
Houve outra que o Ederson sacou num remate fora da área mas...a defesa foi de categoria porque a bola ressaltou num jogador à frente dele.

Resumindo, o Dortmund falhou uma única oportunidade flagrante criada (em que não precisou da tão aclamada sorte que o Benfica teve para resistir ao ataque dos alemães). O resto é o resto.

domingo, 29 de janeiro de 2017

os argelinos que fugiram do aeroporto de Lisboa e o minitério público

Coisas ridículas: desde os atentados do 9/11 a indústria da aviação sofreu muitas mudanças nos costumes de segurança, mas aparentemente essas modernices não chegaram a Portugal. Aqui, é possível não utilizar os corredores de segurança normais, escapulir-se para a pista e sair do aeroporto pulando a rede. O sistema é tão idiota que o ministério público não consegue enquadrar isto num qualquer crime. E a juíza limita-se a seguir o guião e absolver. Ninguém é chamado a prestar contas e está tudo bem, a incompetência vence. O outro dia vi o filme Law Abiding Citizen que aconselho aos responsáveis deste caso - quando as entidades competentes não conseguem promover a justiça, abre espaço aos malucos que a farão pelas próprias mãos. E nestes casos a coisa fica mais grave porque os incumpridores são estrangeiros - ainda há dias houve também o caso dos gémeos iraquianos filhos do embaixador. Depois anda tudo a lamentar-se que o mundo é horrível por os ingleses terem votado no brexit ou o Trump ter ganho as eleições.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Rui Rio, o pirómano que mete água

Rui Rio, que será irremediavelmente o nosso salvador, na tímida campanha que já começou a fazer, propôs criar mais uma sigla daquelas que denominam as várias taxas e impostos a pagar, dando-lhe o ónus de 'pagar os juros da dívida'. Na prática - a prática que é pagar impostos - nada muda, pois a soma dos valores representados por cada uma daquelas siglas será o mesmo. Mas na outra prática - a prática que é empranhar pelos ouvidos (que é a válida para ganhar ou perder eleições) - Rui Rio quer 'mais um' imposto. Essa é a diferença entre ganhar ou perder eleições, é a diferença entre ser Costa e ser Rio. Alguém lhe diga para deixar o orgulho de lado e tentar ganhar eleições. Depois pode voltar a ser sério.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Não perder com o Sporting de qq forma

É estranha a forma como varia a forma dos jogadores. Desculpai a forma como a palavra forma foi repetida na frase anterior daquela forma. Mas a forma da equipa também varia de forma algo estranha. A previsibilidade desses momentos de forma deve poder ser avaliada analisando as estatísticas individuais dos jogadores que se traduziram em momentos de forma da equipa. De forma mais simples eu fiz o meu trabalho de casa e fui ver quando é que o Benfica perdeu duas vezes seguidas em casa: aconteceu em 2008/2009 com o Quique Flores no comando. Não vamos voltar tão atrás. Descansai. No mínimo dos mínimos dá empate.
Site Meter Site Meter